Fujifilm promove mutirão de mamografia durante o Outubro Rosa

Pelo terceiro ano consecutivo a Fujifilm promove mutirão de mamografia em parceria com clínicas e laboratórios. A meta para este ano é atender mais de 1700 mulheres em diferentes estados brasileiros.

29 Set, 2018

Há três anos a Fujifilm iniciou o Mutirão da Mama, uma campanha que já beneficiou  2400 mulheres em diversos estados do Brasil. A ação tem como principal objetivo contribuir com a diminuição das filas de espera e facilitar o acesso ao exame de mamografia para mulheres que não podem aguardar tanto tempo e necessitam realizar o exame preventivo.

Pioneira no desenvolvimento de equipamentos para digitalização e diagnósticos por imagem, a empresa que em 2018 completou 60 anos no país, vai realizar mais uma edição da ação em parceria com 15 clínicas e laboratórios proprietários de mamógrafos Amulet, da Fujifilm, no mês do Outubro Rosa.

Durante o Mutirão, a previsão é que cerca de 1700 mulheres façam o exame de mamografia gratuitamente e, em caso de um diagnóstico suspeito, a paciente será encaminhada para tratamento no sistema público de saúde. Para fazer o exame, será necessário agendamento prévio nas clínicas e laboratórios participantes, já que a quantidade será limitada, apresentar um documento de identificação e o pedido médico.

O cuidado com a saúde da mulher é algo que sempre esteve presente na companhia. Além do Brasil, a Fujifilm também promove diversas ações durante o Outubro Rosa em países como Japão e Estados Unidos, por exemplo. Uma das soluções desenvolvidas pela empresa para a área da saúde é o Amulet Innovality, um mamógrafo digital de última geração criado com o exclusivo conceito Harmony, composto por 3 itens: pá de compressão flexível*, adesivos decorativos e iluminação indireta, que contribuem para  ambiente mais agradável e humanizado minimizando o desconforto, o stress e a ansiedade das pacientes durante a realização do exame.

Presente em mais de 20 países, a FUJIFILM investe constantemente em inovação e pesquisa tendo sempre como base a tecnologia existente nos filmes fotográficos. Ao longo de seus 84 anos, a empresa segue desenvolvendo soluções eficientes para diferentes frentes de negócios com objetivo de contribuir para o bem estar da sociedade e preservação do meio ambiente.

“É com muita satisfação que realizamos mais uma edição dessa campanha que visa contribuir com o rastreamento do câncer de mama para pessoas com difícil acesso a mamografia. Essa iniciativa vem ao encontro da missão da Fujifilm de melhorar a qualidade de vida das pessoas no mundo inteiro”, comenta Eduardo Tugas, diretor da Divisão Médica da Fujifilm Brasil.

Mais informações sobre a campanha estarão disponíveis nas redes sociais da Fujifim Brasil, a partir do dia 01 de outubro no endereço http://www.fujifilmamericas.com.br/index.html

OUTUBRO ROSA

O Outubro Rosa é uma campanha mundial realizada anualmente no mês de outubro, que busca a conscientização das mulheres a respeito da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura, que tem como símbolo o laço cor-de-rosa. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é uma neoplasia maligna que acomete o tecido mamário, sendo o segundo tipo mais comum entre as mulheres do mundo inteiro, perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma (como o carcinoma basocelular).

O movimento que estimula a participação da população no controle do câncer de mama, o compartilhamento de informações sobre o câncer de mama, também visa proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Para que haja maiores chances de cura, o tumor deve ser identificado precocemente. Exames como a mamografia, que deve ser feita frequentemente a partir dos 50 anos, são imprescindíveis para a descoberta de um câncer que pode ser tratado rapidamente.

Mamografia: a melhor prevenção

Na maioria das vezes, o câncer pode ser detectado em suas fases iniciais, antes mesmo de apresentar qualquer sintoma. Isso porque existem exames como a mamografia, que utiliza a radiação para conseguir criar imagens de dentro da mama, podendo revelar a presença de tumores ainda muito pequenos. O exame realizado como método preventivo deve ser feito a cada dois anos por todas as mulheres entre 50 e 69 anos de idade.

Breve Histórico

Em 1982, inicia-se o instituto Susan G. Komen Breast Cancer Foundation, fundado por Nancy Brinker com o objetivo de promover estudos e disseminar informações sobre o câncer de mama. Em 1983, pretendendo dar mais visibilidade à importância do projeto e do tema e arrecadar fundos para pesquisas, o instituto promoveu a primeira “Caminhada pela Vida”, em Dallas. O evento contou com cerca de 800 participantes e marcou o início de uma ação que ganharia dimensões mundiais.

Alguns anos depois, em 1991, as famosas fitas rosas foram distribuídas a todas e todos os participantes da Caminhada pela Vida, em Nova York, tornando o laço cor-de-rosa o símbolo oficial da campanha. Desde então, a instituição continua promovendo corridas anualmente em prol da luta contra o câncer de mama, mas a história do laço rosa só veio em 1997: a fim de sensibilizar a população, as cidades eram enfeitadas com laços cor de rosa em locais públicos e durante eventos.

A campanha no Brasil

No Brasil, a primeira ação do Outubro Rosa que se tem conhecimento aconteceu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo: o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista, mais conhecido como Obelisco do Ibirapuera, foi iluminado de rosa por um grupo de mulheres simpatizantes com a causa. A partir de 2008, as ações foram se tornando cada vez mais frequentes. Várias entidades relacionadas ao câncer de mama passaram a iluminar monumentos e prédios de rosa, deixando clara a mensagem: é preciso se prevenir.

 

 

 

 

 

 

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS