Sociedade Brasileira de Cardiologia tem novo presidente

O cardiologista Marcelo Queiroga assume o cargo para a gestão 2020/21.

07 Jun, 2018

​            A Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC elegeu o cardiologista Marcelo Queiroga para presidir a entidade no biênio 2020/2021, formado pela Universidade Federal da Paraíba, há 28 anos. Atualmente é responsável pelos setores de Urgências e Emergências e de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, em João Pessoa/PB, e sempre teve uma atuação bastante intensa na Associação Médica Brasileira - AMB, na própria SBC, na Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI, ocupando diversos cargos com destaque para o de presidente da SBC/PB (1998/1999) e o de presidente da SBHCI (2012/2013). 

 

            O presidente eleito conta que a sua gestão irá construir uma agenda científica forte, levando o conhecimento na ponta para que os cardiologistas possam se qualificar. “Priorizaremos também a Qualidade Assistencial, ações que visem à dignidade do honorário médico, mas, sobretudo, a segurança e a qualidade de assistência ao paciente. Vamos trazer as inovações que os cardiologistas brasileiros precisam e também que os pacientes e o sistema de saúde necessitam”, defendeu Queiroga logo após o anúncio do resultado da eleição. 

 

           Segundo o presidente eleito, dentre as prioridades da gestão, está a implementação da Diretoria de Ciência, Tecnologia e Inovação, a cargo da cardiologista Ludhmila Hajjar. “Essa Diretoria fará avaliação de novas tecnologias e análises econômicas, uma interligação entre a evidência científica e a qualidade da assistência, para contribuir com a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil”, explicou Queiroga.

 

Para ele, conduzir a SBC é uma oportunidade sem igual, já que a entidade é a terceira maior sociedade de cardiologia do mundo. “Convido os colegas, que disputaram comigo essa eleição, para construirmos juntos a SBC idealizada por Dante Pazzanese, em 1943, que tem como valores: o conhecimento, a ética, a integração e a inovação, e que possamos crescer e ajudar o Brasil”, completou Marcelo Queiroga.​       

 

Fonte: AI/SBC          

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS