Pneumonia por coronavírus – raios-X ou tomografia de tórax para o diagnóstico preciso?

Artigo desenvolvido em parceria entre profissionais do Fleury e da Siemens Healthineers explica as potencialidades do exame por imagem com a tomografia para a detecção do novo coronavírus.

19 Jan, 2021

Um artigo publicado em conjunto entre os especialistas do Fleury, unidade Paraíso, em São Paulo, e profissionais da Siemens Healthineers relata que o exame de tomografia desempenha um importante complemento para a avaliação da pneumonia tipicamente causada pelo novo coronavírus em um estágio inicial. Os achados nas imagens computadorizadas variam de acordo com os estágios da infecção e são típicos apresentando GGO, consolidação, anormalidades das vias aéreas e o sinal do halo invertido. No caso das anormalidades nos exames de raios-X de tórax, elas também refletem as de tomo, demonstrando consolidação periférica bilateral, embora as opacidades menos densas, como vidro fosco, possam ser muito difíceis de detectar.

 

Estudos recentes sobre a Covid-19 relataram uma sensibilidade de 69% para raios-X de tórax¹ e 98% para tomo².  A tomografia também auxilia na avaliação de potenciais complicações, como coinfecções virais e bacterianas, embolia pulmonar ou demais condições. Com a possibilidade de alguns pacientes apresentarem dispneia e, em outros casos, também ter a necessidade de repetição de exames para acompanhamento, é recomendável um protocolo de tomo computadorizada de baixa dosagem chamado de modo Turbo Flash.

 

Turbo Flash usa um escaneamento ultrarrápido e uma dose de radiação bem baixa. A varredura é realizada e concluída em 0,46s, espiral de alto passo com uma velocidade máxima de movimento da mesa de 737 mm / s. É alcançada uma dose efetiva total de 0,18 mSv, que está dentro da faixa de dose de uma radiografia de tórax padrão.³ Essa redução significativa da dose é possibilitada principalmente por uma tecnologia avançada de filtro de estanho, que otimiza o espectro de raios-X, minimiza os artefatos de endurecimento do feixe e otimiza a qualidade da imagem, melhorando o contraste ar / tecido. Técnicas de redução de dose padrão, como CARE Dose4D ™ (modulação de corrente de tubo controlada automaticamente) e ADMIRE (reconstrução interativa modelada avançada) também contribuem para a otimização da dose.

 

Concluindo: a tomografia computadorizada de tórax, usando o modo Turbo Flash, tem vantagens sobre o raios-X – dose de radiação semelhante, velocidade mais rápida e maior sensibilidade – para avaliação da pneumonia por Covid-19, mesmo que seja num estágio inicial quando a radiografia é mais sujeita a um resultado falso negativo.

 

O caso: uma paciente de 46 anos, que sofre de tosse e dispneia há duas semanas, apresentou-se para um checkup. Ela não tinha febre e sem história de tabagismo ou doenças pulmonares anteriores. Foi solicitado exame de tomografia de tórax com base na suspeita clínica de pneumonia por Covid-19. O diagnóstico: as imagens da tomo revelaram múltiplas opacidades em vidro fosco (GGO) e focos esparsos de consolidação no segmento posterior de ambos os lobos inferiores, a extensão do envolvimento pulmonar estava inferior a 25%. Esses achados, embora inespecíficos, foram consistentes com pneumonia viral e, posteriomente, a paciente realizou o teste de RT-PCR, considerado padrão ouro para detecção do novo coronavírus, segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde -, que resultou em positivo para a Covid-19.

 

Autores: V.S. Lajarin, MD; C.G.Y. Verrastro, MD; A.S. Albuquerque, MD; P. Bertolazzi, BS*; G. Meirelles, MD
Radiology Department, Fleury S.A., Paraíso, Sao Paulo, SP, Brazil
* Siemens Healthineers, Brazil |  2020-09-14

 

Referências bibliográficas:

 

1. Ho Yuen Frank Wong, et al. Frequency and Distribution of Chest Radiographic Findings in COVID-19 Positive Patients. Radiology. Published Online: Mar 27, 2020.https://doi.org/10.1148/radiol.2020201160.

2. Yicheng Fang, et al. Sensitivity of Chest CT for COVID-19: Comparison to RT-PCR. Radiology. Published Online: Feb 19, 2020. https://doi.org/10.1148/radiol.2020200432.

3.AAPM Report No. 96: The Measurement, Reporting, and Management of Radiation Dose in CT-Report of AAPM Task Group 23 of the Diagnostic Imaging Council CT Committee. http://www.aapm.org/pubs/reports/rpt_96.pdf.

Siemens Healthineers

A Siemens Healthineers colabora para que os profissionais da saúde em todo o mundo alcancem melhores resultados, capacitando-os em sua jornada para expandir a medicina de precisão, transformando o atendimento, melhorando a experiência do paciente e digitalizando a saúde. Líder em tecnologia médica, a Siemens Healthineers está constantemente inovando seu portfólio de produtos e serviços em suas principais áreas de diagnóstico por imagem, em diagnósticos laboratoriais e medicina molecular. A Siemens Healthineers também está desenvolvendo ativamente seus serviços digitais de saúde e serviços corporativos. No ano fiscal de 2019, que terminou em 30 de setembro de 2019, a Siemens Healthineers gerou receita de € 14,5 bilhões e lucro ajustado de € 2,5 bilhões e possui cerca de 52.000 funcionários em todo o mundo. Mais informações estão disponíveis em www.siemens-healthineers.com.br

 

Fonte/Imagens: AI/SIEMENS HEALTHINEERS

 

 

 

 

 

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS